Associação Pomba da PazInstituição Particular de Solidarieadade Social
Notícias > Iniciativas

www.concertosparabebes.comwww.samp.pt
Projecto Musical
Concertos para Bebés
Actividade para famílias e bebés
11-11-2011
Porque a Educação pela Arte também pode partir da família, deixamos aqui uma sugestão de actividade musical. "Os Concertos para Bebés são, antes de mais, concertos. Os bebés são convidados a ouvir." (Ler +)
"É fruição musical partilhada entre intérpretes e bebés, pais e irmãos, avós e amigos que alicerça todo o projecto. Os concertos têm como matriz a chamada música clássica, mas desenvolvem-se num alinhamento recheado de temas tradicionais, do pop-rock, e de improvisações vocais-instrumentais com a participação de todo o público. Cada concerto é uma experiência de cumplicidades, onde os sons e os silêncios a todos
surpreendem. De Monteverdi a Mozart, do cavaquinho aos didgeridoos, trocam-se espantos e ouvem-se suspiros. A grande experiência dos instrumentistas inunda a sala de momentos fortes, e os cantos estimulam o encantamento. Com intérpretes apaixonados por crianças, o tempo foge e o concerto acaba num ápice.


© Paulo Lameiro 2007-2010.
Todos os direitos reservados.
“Concertos para Bebés” é uma marca registada.




Para aceder à página clique AQUI




"Do berço das artes aos melómanos de fraldas:
em busca de afectos
(Paulo Lameiro)

"Música para Bebés" é hoje no nosso país um tema recorrente na comunicação social e no âmbito do ensino artístico. Designados por "Concertos para Bebés" proliferam múltiplas e distintas realizações de produção musical para a primeira infância, dispararam as vendas de discos e livros com música para bebés, e discute-se o Efeito Mozart nas paragens de autocarro [tese segundo a qual a audição de música clássica, em particular de Mozart, potencia nos bebés as suas capacidades intelectuais]. Não procuramos neste texto desenvolver o tema da Música para Bebés, fecundo e por demais complexo nas suas múltiplas abordagens, mas partilhar sinopticamente quatro projectos que em Leiria vimos construindo desde o início da década de noventa na área das artes para a [primeira] infância, com particular destaque para a Música.

Em 1991, integrada numa histórica e centenária instituição musical de Leiria, nasceu a Escola de Artes SAMP [Sociedade Artística Musical dos Pousos] com um plano de estudos que dava prioridade a crianças entre os 2 e os 7 anos. Esse plano de estudos, concebido como nível zero de um Conservatório, designou-se por Berço, e articulava a Música, o Teatro, a Dança e as Artes Plásticas. Em 1995, com a vinda a Portugal do professor norte americano Edwin Gordon, o projecto recebe forte influência da "Teoria de Aprendizagem Musical para Recém Nascidos e Crianças em Idade pré-escolar" deste eminente teórico e integra-a nas suas metodologias. Com um percurso de 15 anos, o "Berço das Artes" é hoje um programa único organizado em cinco níveis, que recebe bebés de 3 semanas, e termina com as classes de 5 anos. Deixou de contemplar as Artes Plásticas, e as suas aulas são ministradas em simultâneo por professores de Música, Teatro e Dança formados na própria escola. O "Berço das Artes", espaço de permanente experimentação e comummente designado só por Berço, é origem dos 3 restantes programas e tem como primeiros objectivos:

*Proporcionar um desenvolvimento o mais completo possível da Pessoa Humana, nomeadamente nos seus aspectos expressivos e emocionais;

*Na idade em que se definem um conjunto de aptidões estruturantes na criança, nomeadamente as musicais, oferecer-lhe um universo de vivências que estimule o seu desenvolvimento equilibrado;

*Oferecer a pais e filhos um momento semanal de fruição e práticas artísticas, enriquecendo o vocabulário diário de comunicação entre si e operando leituras mais dinâmicas dos espaços envolventes;

As classes de Berço funcionam na Escola de Artes SAMP com grupos de 12 crianças, sempre acompanhadas por adulto (pai, mãe, avós, tios, e por vezes irmão mais velho).(...)

Em 1996, porque o tempo semanal de Berço não permitia um trabalho continuado, essencial ao desenvolvimento de quaisquer aptidões, tomámos consciência de que eram as Educadoras de Infância que efectivamente detinham o maior papel neste processo, porque é sob a sua responsabilidade que as crianças passam mais tempo. Era pois fundamental sensibilizar e formar os agentes educativos que mais tempo passam com as crianças, educadores, auxiliares educativos e pais. Nascia o "Músicos de Fraldas", programa de formação. Este programa, hoje com dois formatos, prelúdio (I) e desenvolvimento (II), é constituído por aulas práticas com bebés e crianças até aos 5 anos, sessões musicais com grávidas, seminários teóricos que abordam temas como: "o ventre materno como primeiro auditório", "estruturas básicas da linguagem musical", "brinquedos musicais", "repertório infantil" ou "particularidades da prática musical nos jardins de infância". Centrado em Leiria, onde decorre todos os anos nos dois formatos, este programa tem percorrido um pouco todo o país, tendo constituído um Núcleo em Cascais em 2001.

São objectivos primeiros dos "Músicos de Fraldas":

*Sensibilizar os educadores para a importância das práticas musicais das crianças entre os 0 e 5 anos de idade;

*Possibilitar aos vários agentes do ensino pré-escolar o contacto directo com metodologias recentes no domínio do ensino da música;

*Estimular a aplicação de materiais pedagógicos inovadores;

*Proporcionar aos formandos um contacto com projectos de ensino e produção musical experimentais;

*Ilustrar os pressupostos teóricos enunciados na acção através de práticas concretas;

Informações sobre este programa poderão ser obtidas em www.prof2000.pt/users/cfl/ ou pedidas para geral@samp.pt.

Entretanto, desde o início do Berço que era recorrente a manifestação de uma necessidade por parte de pais e educadores: não há eventos musicais para bebés. Perante esta constatação, e muito estimulados por um grupo de educadoras de infância formandas do primeiro Músicos de Fraldas, nasce no final de 1996 a ideia de fazer Concertos para Bebés . Aquele que é hoje o mais visível dos quatro programas desenvolvidos em Leiria teve a sua estreia em Novembro de 1998, já fez duas digressões internacionais a Inglaterra e Suécia, e é porventura o responsável pela grande dinâmica que o tema da Música para Bebés tem vindo a receber no nosso país. Aqui os aspectos pedagógicos ou até os efeitos terapêuticos da Música são secundários. O grande objectivo dos "Concertos para Bebés" é proporcionar à primeira infância uma fruição musical com intérpretes de qualidade ao vivo. É a fruição musical partilhada entre intérpretes, bebés, pais, irmãos e avós que alicerça todo o projecto. Os concertos têm como matriz a chamada música clássica, mas desenvolvem-se num alinhamento recheado de temas tradicionais, do pop-rock , e de improvisações vocais-instrumentais com a participação de todo o público. Cada concerto é uma experiência de cumplicidades, onde os sons e os silêncios a todos surpreendem. De Monteverdi a Mozart, do cavaquinho aos didgeridoos, trocam-se espantos e ouvem-se suspiros.

Mais dados dos Concertos para Bebés, como a sua agenda, podem ser consultados em www.concertosparabebes.com ou pedidos para info@concertosparabebes.com.

O quarto e mais recente programa desenvolvido em Leiria pela Escola de Artes SAMP é o "Melómanos de Fraldas", um festival internacional de artes para grávidas e crianças até aos 5 anos. Aqui o objectivo é oferecer num curto espaço de tempo, e numa região central do país, um conjunto diversificado de espectáculos para pais e bebés, na área da Música, Teatro e Dança, bem como das novas linguagens criativas. Este festival, que se pretende bianual teve a sua estreia em 2003, ano europeu da pessoa portadora de deficiência, e a sua programação fez despertar, entre outras coisas, um conjunto de vários programas dedicados à Musicoterapia hoje em desenvolvimento. A sua programação pode ser consultada em: samp.pt.

Musicalmente, porque muito antes dos Homens organizarem os sons, os sons organizaram os Homens.

Setembro 2005.